• SINDEPRESTEM e FENASERHTT recebem amigos e parceiros em Almoço de Confraternização
  • FENASERHTT E SINDEPRESTEM comemoram mudança na cobrança de PIS e COFINS no Trabalho Temporário
  • Contratação de empresa de Trabalho Temporário gera crédito de PIS E COFINS - Posicionamento Receita Federal
  • REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • Jornal Fenaserhtt
  • Sindeprestem patrocina 37º FÓRUM GERH
  • BRASIL RETOMA POTENCIAL DE INVESTIMENTO COM NOVAS LEIS TRABALHISTAS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • comunicado_vander
  • fórum cebrasse
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • 26anos Novo

28/06/2017 | Renan ameaça mudar composição da CCJ e atrapalhar reforma trabalhista - O Globo

Líder do PMDB no Senado diz que Temer está desgastado e que governo não tem condições de votar proposta
POR BÁRBARA NASCIMENTO

BRASÍLIA - O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), ameaçou mudar a composição dos membros do partido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), uma forma de atrapalhar a votação da reforma trabalhista prevista para amanhã. Ele apelou para um discurso forte contra a reforma trabalhista nesta terça-feira e disse em plenário que o governo não tem condições de votar a reforma trabalhista amanhã. Ele afirmou que o presidente Michel Temer está desgastado. Diante do posicionamento, o líder do governo, Romero Jucá (PMDB/RR) sinalizou que, se Renan for à frente, poderá se mobilizar para retirá-lo da liderança.

Jucá afirmou ao líder que a maioria do partido é favorável à reforma e que, se o senador mudar de posição, isso dá ao plenário o direito de também fazê-lo:

— Quero dizer ao Senador Renan Calheiros que estranho essa posição de ele dizer que vai mudar os membros, porque nós fizemos uma reunião de Bancada e, por 17 a 5, nós definimos que apoiaríamos a reforma e que as coisas ficariam como estão. Se vossa excelência muda de posição, isso nos dá a condição de mudar também, porque nós fizemos um pacto, nós fizemos um entendimento, nós demos a palavra. E a minha palavra vale! A minha palavra, quando eu dou, eu cumpro. Pode chover canivete.

Em resposta, Renan afirmou que não quer ser líder do PMDB se isso significar que não pode tentar mudar o texto na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

— Eu não fiz acordo com ninguém para revogar direito do trabalhador. Mas, se exercer a Liderança do PMDB significar que, mantendo a correlação, o Líder do PMDB não pode alterar a Comissão de Constituição e Justiça, eu não quero ser Líder do PMDB para proceder dessa forma.

A oposição de Renan tem sido uma pedra no sapato do governo na votação da reforma trabalhista, à medida que reverteu votos da base. O senador defendeu que um novo texto seja apresentado e tem agido para postergar a votação. Em seu discurso no plenário, o líder do PMDB disse que não há condições de votar a reforma com senadores sendo afastados, com o Legislativo inseguro. Para ele, o governo”não tem mais a confiança da sociedade para fazer uma reforma na calada da noite, atropeladamente, transcendental, que tem a ver com todos os brasileiros”.

 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02