• LANÇAMENTO DO LIVRO “TERCEIRIZAÇÃO, UMA ABORDAGEM ESTRATÉGICA” REÚNE CONVIDADOS EM NOITE DE AUTÓGRAFOS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • HIGIEXPO 2017
  • Download Cartilha sobre Lei 13.429/2017
  • Banner Homenagem Relator
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • Site Fenaserhtt de cara nova
  • LEI13467
  • comunicado_vander
  • Palestra Explicativa sobre a Medida Provisória nº 783/2017
  • fórum cebrasse
  • Vander Morales representa Brasil em palestra no Uruguai
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Pl 4302 1998 Agora E Lei 13429 2017
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • Conferência Internacional do Setor de Serviços Brasil-Portugal
  • 26anos Novo

26/08/2017 | Ministro acredita que possibilidade de aprovação de Reforma da Previdência é real – O Estado de S.Paulo

Apesar das dificuldades, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a possibilidade de aprovação da reforma da Previdência é algo real. "A trajetória do gasto com a previdência é insustentável", destacou, em sua apresentação no Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais, organizado pela B3, em Campos do Jordão.

O ministro reforçou que é do interesse do País, dos parlamentares e dos eleitores que a reforma da Previdência seja aprovada, visto que, se nada for feito, ela irá ocupar, dia a dia, um espaço maior do orçamento.

 

 

"A previdência do Brasil é um ponto fora da curva do ponto de vista mundial", disse em discurso. "O gasto com Previdência no Brasil é de 13% do PIB, maior do que o de países como o Japão", continuou.

 

Com o crescimento do espaço da Previdência no Orçamento, se nenhuma reforma for realizada, o teto dos gastos não poderá ser cumprido. O ministro mostrou, ainda, que sem essa aprovação, sobraria 20% do orçamento para todos os gastos.

 

A respeito da discussão sobre possível esvaziamento da reforma da Previdência, o ministro disse que, idealmente, é que o texto a ser aprovado seja o mesmo que passou na Comissão Especial. "Claro que existem medidas compensatórias", frisou, lembrando que o melhor é que a mudança seja constitucional, visto que dessa forma será mais difícil de haver alteração futura.

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02