• LANÇAMENTO DO LIVRO “TERCEIRIZAÇÃO, UMA ABORDAGEM ESTRATÉGICA” REÚNE CONVIDADOS EM NOITE DE AUTÓGRAFOS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • HIGIEXPO 2017
  • Download Cartilha sobre Lei 13.429/2017
  • Banner Homenagem Relator
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • Site Fenaserhtt de cara nova
  • LEI13467
  • comunicado_vander
  • Palestra Explicativa sobre a Medida Provisória nº 783/2017
  • fórum cebrasse
  • Vander Morales representa Brasil em palestra no Uruguai
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Pl 4302 1998 Agora E Lei 13429 2017
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • Conferência Internacional do Setor de Serviços Brasil-Portugal
  • 26anos Novo

01/08/2017 | Confiança em serviços sobe com sinais de maior demanda - Valor Econômico

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) do Brasil voltou a subir em julho e devolveu parte da queda observada no mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira.

 

Em julho, o ICS avançou 1 ponto e atingiu 82,9 pontos, depois de ter recuado 2,8 pontos no mês anterior, no que foi a maior queda desde setembro de 2015.

 

"Os resultados... sugerem a retomada da tendência de melhora gradual nas avaliações sobre a situação corrente dos negócios e acomodação das expectativas, que haviam piorado muito no mês passado", disse o consultor do FGV/IBRE Silvio Sales em nota.

 

A melhora ocorreu mesmo em um ambiente de elevada incerteza política no país em decorrência da crise envolvendo o governo do presidente Michel Temer, que tem afetado a confiança dos agentes econômicos.

 

O avanço da confiança de serviços em julho teve como principal pano de fundo a melhora do Índice de Situação Atual (ISA-S), que subiu 1,1 ponto para 78,6. O índice foi puxado pela a melhora da demanda atual, que subiu 2 pontos, para 78,8 pontos, nível mais elevado desde fevereiro de 2015.

 

O Índice de Expectativas (IE-S) teve alta de 0,9 ponto para 87,4 pontos, por causa da melhora da demanda esperada para os três meses seguintes. O indicador de demanda prevista subiu 1,1 ponto, para 85,8 pontos.

 

"A leitura mais favorável sobre a situação corrente parece se refletir no indicador que capta as perspectivas para o emprego no setor", apontou Sales.

 

"O indicador de tendência de pessoal ocupado cresce pelo terceiro mês consecutivo, se aproxima dos 100 pontos e sinaliza uma transição entre fases de desmobilização e expansão do efetivo de mão de obra no setor", avalia Silvio.

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02