• LANÇAMENTO DO LIVRO “TERCEIRIZAÇÃO, UMA ABORDAGEM ESTRATÉGICA” REÚNE CONVIDADOS EM NOITE DE AUTÓGRAFOS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • HIGIEXPO 2017
  • Download Cartilha sobre Lei 13.429/2017
  • Banner Homenagem Relator
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • Site Fenaserhtt de cara nova
  • LEI13467
  • comunicado_vander
  • Palestra Explicativa sobre a Medida Provisória nº 783/2017
  • fórum cebrasse
  • Vander Morales representa Brasil em palestra no Uruguai
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Pl 4302 1998 Agora E Lei 13429 2017
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • Conferência Internacional do Setor de Serviços Brasil-Portugal
  • 26anos Novo

29/07/2017 | José Paulo Kupfer: Menos desemprego com mais informalidade é compatível com baixo crescimento - O Globo

Taxa de desemprego recou para 13% no segundo trimestre do ano

POR JOSÉ PAULO KUPFER

RIO - A taxa de desemprego, no trimestre encerrado em junho, recuou em relação ao trimestre findo em maio, conforme a PNAD Contínua. O resultado anunciado nesta sexta-feira pelo IBGE foi menor do que o projetado pelos analistas e agora se encontra em 13% da força de trabalho. Os números evidenciam um processo de lenta redução da desocupação no mercado de trabalho.

Esta medição mais recente mostrou que tanto a população ocupada (PO) quanto a População Economicamente Ativa (PEA) registraram pelo terceiro mês consecutivo pequena expansão sobre o período imediatamente anterior, com PO evoluindo em ritmo ligeiramente superior ao da PEA. Importante destacar que o crescimento da população ocupada se deu pela ampliação do contingente de empregados sem carteira assinada e por conta própria, ao passo que o grupo de empregados com carteira continuou recuando. O fato, indicativo do deslocamento de trabalhadores do setor formal para a informalidade, vem ocorrendo nos últimos meses e parece consolidar uma tendência.

Embora a taxa de desemprego seja um dos mais sensíveis indicadores da atividade econômica, é preciso cautela antes de relacionar as estatísticas de emprego com a evolução do PIB. Quase sempre menor desemprego de mão de obra sinaliza movimentos de expansão da atividade econômica, mas há situações em que a taxa de desemprego não expressa o que realmente está se passando na economia.

Um desses casos tem a ver com a própria definição da taxa de desemprego. O padrão internacional de apuração da taxa de desemprego determina excluir os “desalentados”, aqueles que, sem trabalho, não estão procurando colocação, no período da pesquisa, do contingente de desempregados. É por isso que a taxa de desemprego costuma aumentar, diferentemente do que possa parecer, quando a economia começa a sair de um fundo de poço, pois os antes desalentados se animarão a procurar trabalho e, caso não encontrem colocação, engrossarão as estatísticas de desemprego.

Também é comum que a taxa de desemprego permaneça baixa nas primeiras fases de uma desaceleração econômica. Há uma resistência inicial em fechar postos de trabalho, notadamente no setor formal do mercado de trabalho, porque os custos de demissão são altos, sem falar na perda dos recursos que foram investidos em treinamento do trabalhador.

Estudos do economista Artur Manoel Passos, do departamento de pesquisas econômicas do Banco Itaú, encontraram correlação estatística mais forte entre a evolução da população ocupada com carteira assinada e o PIB, mas, quando se trata da população ocupada sem carteira assinada, é a própria evolução da PEA — e não o comportamento da economia — que mais bem explica seus movimentos. Isso pode significar que, no atual momento, em que a ocupação cresce na substituição de emprego formal por informal, o recuo do desemprego, pelo menos por enquanto, não seria derivado de uma retomada econômica já mais consistente.

*É jornalista e colunista do GLOBO

 

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02