• REFORMA TRABALHISTA – LEI N. 13.467/17 - Com a Reforma Trabalhista em vigor, atenção para estas orientações
  • Jornal Fenaserhtt
  • Sindeprestem patrocina 37º FÓRUM GERH
  • BRASIL RETOMA POTENCIAL DE INVESTIMENTO COM NOVAS LEIS TRABALHISTAS
  • SETOR DE SERVIÇOS ALERTA CASA CIVIL E MINISTÉRIO DO TRABALHO  PARA INTERFERÊNCIAS NA REFORMA TRABALHISTA
  • FENASERHTT diz ser contra MP da Reforma Trabalhista em Audiência com Ministro Ronaldo Nogueira
  • comunicado_vander
  • fórum cebrasse
  • Wec50anos
  • DECISÃO FAVORÁVEL : FENASERHTT CONSEGUE EXCLUSÃO DO ISS DA BASE DE CÁLCULO DE PIS/COFINS
  • 2910x450 Banner Bombeiro Civil Cartilha Sindeprestem
  • Sindeprestem Institucional
  • Benefício Social Familiar
  • 26anos Novo

28/07/2017 | Especialistas projetam deflação de 0,65% para IGP-M, a quarta seguida - Valor Econômico

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) registrou em julho sua quarta deflação consecutiva, calculam economistas, porém em menor intensidade do que nos meses anteriores, devido à alta nas contas de luz e moderação da queda dos itens industriais. Conforme a média de 20 estimativas enviadas por consultorias e instituições financeiras ao Valor Data, o recuo no mês será de 0,65%, após queda de 0,67% em junho e baixas de 0,93% e 1,10% em maio e abril, respectivamente. Em julho de 2016, o IGP-M aumentou 0,18%.

As projeções para o indicador, que será divulgado hoje, variam de -0,51% a -0,88%. Se confirmada a média, o acumulado de 12 meses do índice - um importante indexador de contratos - terá o segundo mês seguido de retração, a 1,57%, aprofundando o recuo de 0,78% de junho.

Com peso de cerca de 60% do índice geral, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) promete ser o principal responsável pela deflação menor em julho, passando de retração de 1,22% no mês anterior para queda de 1,05% este mês, estima Rafael Leão, economista da Parallaxis.

Devido à recuperação dos preços do minério de ferro no último mês, os itens industriais devem reduzir a deflação, de 1,08% em junho para 0,55% neste mês. Em sentido contrário, os itens agropecuários tendem a aprofundar a retração, puxada por cereais como milho, pelo feijão e alguns itens in natura, como carnes. "No entanto, isso não vai ser suficiente para abrandar essa ligeira deflação menor [do IGP-M] da comparação com junho", diz Leão.

A Parallaxis projeta queda de 0,64% para o indicador geral em julho, resultando numa retração acumulada em 12 meses de 1,60%. Para o Índice de Preços ao Consumidor - Mercado (IPC-M), a consultoria prevê alta de 0,05% em julho, revertendo queda de 0,08% de junho.

"Na comparação com junho, a inversão de sinal do IPC-M, decorrente da alta da conta de luz, e a moderação da queda do IPA industrial explicarão a queda inferior neste mês", escreve a MCM Consultores, em relatório. A consultoria projeta o IGP-M em queda de 0,60% em julho.

Coffee News

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02